Prefeitura de Coruripe realiza entrega do Cartão Cria às gestantes do município

Grávidas que se cadastraram no mutirão itinerante promovido pelo Município terão direito ao programa de transferência de renda, do Governo do Estado

Texto: Salmon Monteiro/ Fotos: Roberto Miranda

A Prefeitura de Coruripe iniciou na manhã de hoje (24), na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social, a entrega do Cartão Cria das gestantes que se cadastraram no mutirão itinerante promovido pelo Município e que terão direito ao programa de transferência de renda do Governo do Estado.

Ao todo, foram 168 gestantes cadastradas entre os dias 25 de fevereiro e 10 de março e 78 cartões emitidos pela Caixa Econômica Federal. Os demais cartões ainda serão emitidos pela Caixa e entregues pelo próprio banco.

Porém, o mais importante, é que a ausência do cartão não será empecilho para que a gestante receba o seu benefício, pois os recursos das 168 mulheres cadastradas nessa etapa estão liberados e o recebimento será de acordo com o cronograma do Bolsa Família.

cria 2 (10)

“Pode receber pelo cartão do Bolsa Família e as que ainda assim não conseguirem sacar, podem ir na Caixa com um documento com foto em mãos para solicitar o dinheiro do Cartão Cria”, explicou Lusicleide Rodrigues, coordenadora do Cartão Cria em Coruripe.

Para a entrega dos cartões, a Secretaria Municipal de Assistência Social ligou para as beneficiárias para avisar. Uma das gestantes que compareceu foi Tamires Ramalho, moradora do povoado Barreiras e que está grávida de sete meses. “O atendimento foi ótimo, rápido e sem burocracia. Estava em casa e me ligaram para avisar da entrega do cartão. O dinheiro vai vir numa boa hora, farei um bom proveito desse benefício”, relatou.

Desde o início do Programa Criança Alagoana em Coruripe, foram 286 cadastros somando com os realizados durante o mutirão. “Se não tivessem tantos cadastros do Bolsa Família desatualizados, já tínhamos chegado a uma meta de 400 cadastros. Infelizmente, nos deparamos com situações de cadastro desatualizado há sete anos. Então o próprio sistema bloqueia. A beneficiária tem que atualizar o cadastro por, pelo menos, a cada dois anos, pois o cadastro do Cria depende dessa atualização”, alertou Lusicleide.

cria 2 (8)

Sobre o Cria

O Programa Criança Alagoana é uma Política pública de caráter intersetorial, estruturada a partir da integração de ações nas áreas da Saúde, Educação e Assistência e Desenvolvimento Social. Seu objetivo é promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, período que vai desde a gestação até os 6 (seis) anos, englobando os aspectos físicos, cognitivos e psicossociais, levando em consideração sua família e seu contexto de vida.

O objetivo do sistema de transferência de renda tem como meta atender de forma integrada as crianças em situação de pobreza e extrema pobreza nos primeiros 1.000 dias de vida (período que soma os 270 dias de gestação aos 730 dias até que o bebê complete 2 anos de idade), por meio de apoio financeiro temporário à gestante, com acompanhamento familiar de saúde e assistência social, fortalecendo as ações do Programa Criança Alagoana, do Governo do Estado de Alagoas.