Audiência Pública: Prefeito Marcelo Beltrão discute propostas para ajudar músicos coruripenses durante a Pandemia da Covid-19

Audiência Pública foi realizada pela Câmara de Vereadores, a pedido dos músicos coruripenses, nessa quinta-feira (18)

Texto: Anne Rose/ Fotos: Roberto Miranda

Ouvir as demandas dos músicos coruripenses e discutir um plano de ação para minimizar os impactos financeiros causados pela Pandemia da Covid-19 para a categoria. Este foi o objetivo da Audiência Pública realizada pela Câmara Municipal de Vereadores. O prefeito de Coruripe, Marcelo Beltrão (PP), participou da audiência, a convite da Câmara e dos Músicos, na manhã dessa quinta-feira (18).

O munícipio conta com cerca de 100 músicos, entre profissionais que vivem só da música, outros que fazem música para complementar a renda e outros que tocam por hobby.

Durante a audiência, representantes da categoria apresentaram sua demanda e uma lista de sugestões para serem discutidas, a exemplo do Projeto Música em Casa, que consiste em apresentações por meio de lives.

“Temos cerca de 30 músicos coruripenses que vivem apenas da música. Nosso objetivo com essa audiência é sensibilizar as autoridades e com isso tentar amenizar o impacto da pandemia o mais breve possível na vida desses profissionais”, destacou o representante da classe artística, Diego Rangel.

Após ouvir atentamente as demandas e sugestões dos músicos coruripenses, o prefeito Marcelo Beltrão ressaltou o momento difícil que todo o Estado e Coruripe vem passado em virtude da Pandemia da Covid-19.

O prefeito Marcelo Beltrão destacou a seriedade do momento e as dificuldades no enfrentamento da pandemia causada pelo coronavírus e falou sobre as ações que já vem sendo discutidas pela gestão para atender não só aos músicos, como também o comércio e outros segmentos.

“Estamos vivemos um período muito difícil para a economia, saúde, educação e todas as outras áreas, mas buscamos incansavelmente formas de amenizar o impacto da pandemia na vida dos coruripenses. A maior parte das solicitações feitas pela classe artística é cabível, e iremos estudar a melhor forma de viabilizar ações que atendam às necessidades dos músicos. Tudo que for possível fazer, dentro das nossas limitações por conta desse período atípico e dentro da legalidade, nós vamos fazer. Algumas propostas, legalmente, não são possíveis de serem realizadas”, disse o prefeito.

Marcelo Beltrão também informou que já estava sendo elaborado, pela Secretaria e Cultura e Gerência de Eventos do município um projeto para que os músicos sejam remunerados para se apresentarem em lives, muito semelhante ao apresentado pela classe artística e pediu união e organização dos músicos para que o município possa executar, o quanto antes, o projeto.

“Peço que o representante dos músicos sente com nossa equipe para casar os projetos e fazer os ajustes, mas é muito importante que vocês estejam unidos em uma associação ou sindicato. Isso é muito importante e facilita para que a gente possa trabalhar com mais agilidade. Além disso, preciso que vocês levantem a quantidade real de músicos, se estão inscritos no Cadastro Único da Cultura Alagoana, ou junte documentos que comprovem a atuação, seja por fotos, vídeos para que lá na frente a gente não tenha problema em justificar o investimento que iremos fazer. Nós sabemos das dificuldades e vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para ajudar. Contem com a Prefeitura de Coruripe e com toda nossa equipe”, concluiu o prefeito.

O presidente da Câmara de Vereadores, Dalmo Porto enfatizou a importância de ouvir as classes afetadas pela pandemia e juntos buscar soluções.

“Estamos passando um momento extremamente delicado e cabe a interferência do legislativo e do executivo, para que possamos abrir uma discussão sobre as necessidades emergenciais da classe artística. É importante atravessarmos essa fase difícil juntos”, falou o presidente do legislativo municipal.

Ficou agendada para o dia 25 de março a entrega de um documento contendo a relação dos músicos e a comprovação do exercício da atividade, para que a prefeitura comece os procedimentos de viabilização das solicitações possíveis.

A audiência pública contou a presença do vice-prefeito de Coruripe José Enéas Gama, dos vereadores, Mesaque Padilha, Franciney Joaquim, Gute Breda, Dí do Jason e Maurício da Farmácia, secretário de Indústria e Comércio, Gastão Lessa, gerente de Eventos Felipe Lima, do representante da secretaria de Cultura Alan Oliveira, do advogado da classe artística Cristian Lessa, além de músicos e simpatizantes da causa.