Os desafios da Educação de Jovens e Adultos em tempos de pandemia

Coruripe trabalha com material impresso para facilitar o desenvolvimento das atividades dos alunos que têm dificuldades com o uso das tecnologias

Texto: Anne Rose

A pandemia causada pelo Coronavírus começou no Brasil em março de 2020, e desde então trouxe muitos desafios para todos, em especial, para as escolas públicas que fecharam as portas e tiveram que buscar alternativas para atender os alunos.

A solução encontrada foi a implementação das aulas remotas emergenciais e a partir daí a educação em todo o país vem se reinventando. Todavia, uma classe que sentiu um impacto forte com essas mudanças foi a Educação de Jovens e Adultos (EJA), pelo fato do público alvo dessa modalidade ser composto em sua maioria por adultos e idosos sem habilidades tecnológicas.

Em Coruripe, os alunos da EJA estão estudando de forma remota, através de grupos de Whatsapp, plataformas digitais e com o apoio de atividades impressas para facilitar o desenvolvimento das tarefas dos que têm dificuldades com o uso das novas tecnologias.

De acordo com a coordenadora Administrativa e Pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Fabiana Rocha, é imprescindível que todos os alunos matriculados na rede pública de ensino participem das atividades, independente de serem realizadas mediante a exploração de recursos digitais ou atividades impressas e planejadas através dos livros.

“Compreendemos as limitações de alguns estudantes da EJA com relação à exploração das tecnologias, mas com o intuito de favorecer a aprendizagem de todos os públicos atendidos, as escolas estão se programando para o envio e recebimento das atividades escolares. As unidades escolares estão abertas e os professores presentes para tirar dúvidas e prestar esclarecimentos. É muito importante que todos que sentirem a necessidade procurem a escola da sua localidade”, encerrou a coordenadora.