Estudantes de Coruripe conquistam medalhas de ouro e bronze em Olimpíada Nacional de Ciências

Alunos são da Escola Municipal São Rafael, de Bonsucesso. A premiação é considerada a mais importante voltada para o conhecimento científico do país

Texto: Salmon Monteiro

A Educação de Coruripe é mais uma vez destaque no estado de Alagoas e no cenário nacional. Dessa vez, dois alunos da rede de ensino municipal conquistaram medalhas de ouro e bronze na Olimpíada Nacional de Ciências 2020 (ONC), realizada por meio do Programa Ciência na Escola, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Informação. O resultado foi divulgado na última sexta-feira (26).

Os estudantes vitoriosos foram Pâmella Suellen da Silva Santos e Eric Henrique da Silva Santos, medalhas de ouro e bronze respectivamente e alunos do 8º ano da Escola Municipal São Rafael, localizada no povoado Bonsucesso. A premiação é considerada a mais importante voltada para o conhecimento científico do país e tem como objetivo estimular o interesse pelas ciências naturais, além de identificar jovens talentos para seu ingresso nas áreas científicas e tecnológicas.

Apesar das dificuldades devido à pandemia, as escolas do município precisaram se reinventar para manter as aulas e não foi diferente na São Rafael, que deu todo o suporte aos seus alunos, inclusive com material impresso para os que não tinham acesso à internet. “A escola sempre buscou atender os alunos da melhor forma possível para que eles pudessem continuar seu processo de aprendizagem sem causar dano. Com essas dificuldades a gente sabe que não conseguiu ter um feedback de 100% dos alunos, mas muitos que participavam sempre deram bons resultados e uma prova foi a conquista das medalhas na ONC”, refletiu Walace dos Santos Leite, diretor da escola.

Segundo as mães orgulhosas de Pâmella e Eric, ambos possuem o mesmo perfil esforçado e focado nos estudos. “Ela é uma menina muito inteligente e aplicada. Para ser sincera, ela não precisa nem estudar muito para fazer uma prova ou algo do tipo, pois sempre tira de letra qualquer tipo de avaliação devido a sua inteligência elevada”, afirmou Danielle dos Santos, mãe de Pâmella.

Já a mãe de Eric apontou que ele sempre foi muito dedicado e sempre ligado nos estudos. “Sempre gostou de estudar e mesmo diante desse novo formato de ensino remoto, com o nosso apoio e suporte da escola, não se afastou de sua rotina de estudante”, afirmou Juliana Francisco, mãe do Eric.

Pâmella, que tem 14 anos, disse que estava bem confiante, apesar de ter sido impactada, positivamente, ao receber a notícia da medalha de ouro na competição. “Sou muito esforçada, me dedico 100% em tudo que faço, principalmente nos meus estudos. Tanto é que sempre sou aluna destaque em sala de aula! Sou muito grata por isso. Então sim, esperava e estava bem confiante”, refletiu.

Eric, também de 14 anos, afirmou ter ficado muito feliz com a sua medalha de bronze. “Me dediquei muito. Mas, apesar do nível da prova ter sido elevado, estava confiante, porque além da minha dedicação, tive ajuda e apoio da minha mãe e professora durante todo o processo”, destacou.

Ao todo, foram dois milhões de alunos do Ensino Médio e dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental inscritos na última edição da ONC. As duas fases da competição, realizadas em 2020, foram feitas totalmente online devido à pandemia, por meio de um aplicativo da Olimpíada, disponível para sistemas operacionais Android e iOS.