Portal da Transparência de Coruripe é reconhecido pelo Ministério Público de Contas de Alagoas pelo bom serviço que tem prestado ao cidadão

 

É com transparência que tem sido feito o trabalho da atual gestão da Prefeitura de Coruripe. Transparência que, recentemente, foi reconhecida pela 1ª Procuradoria de Contas do Ministério Público de Contas do Estado de Alagoas. Por meio de um ofício enviado à prefeitura, o órgão informou que, após análise feita no Portal da Transparência de Coruripe, considerou o desempenho da plataforma satisfatório.

O documento é assinado pelo procurador do Ministério Público de Contas Ricardo Schneider Rodrigues. De acordo com o ofício, “o critério para considerar a publicidade como sendo satisfatória consistiu na obtenção de escore superior a 70 pontos, além da inserção de informações relacionadas à pandemia da Covid-19”.

O Portal da Transparência de Coruripe tem como objetivo ampliar a divulgação de informações a toda população coruripense e sociedade de modo geral. A ferramenta garante ao cidadão a possibilidade de participar ativamente, munido de informações, do controle da administração pública municipal.

No site da prefeitura, na sessão destinada ao Portal da Transparência (http://www.coruripe.al.gov.br/portal-da-transparencia-2/), é possível ter acesso a informações sobre as receitas do município, licitações, despesas, pagamentos realizados, licitações, convênios, relação dos vencimentos e diárias recebidas pelos servidores, legislação municipal, andamento de obras, transparência previdenciária, entre outros dados.

Segundo o prefeito Joaquim Beltrão, o fato das informações disponibilizadas no portal serem reconhecidas pelo Ministério Público de Contas de Alagoas como satisfatória, é uma vitória para o município. “Estamos felizes por esse reconhecimento e por estarmos cumprindo as normas de acesso às informações, que é um direito do cidadão para que ele possa fiscalizar e cobrar do seu gestor público. Qualquer pessoa pode acompanhar o desempenho administrativo de Coruripe, independente do momento e local, basta apenas dispor de um dispositivo e sinal de internet para acessar”, destacou o prefeito.

A fiscalização feita pela 1ª Procuradoria de Contas é feita de modo rotineiro, com base nos parâmetros da Resolução Atricon nº 05/2016, da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil.