TRT/AL inaugura sede própria da Vara do Trabalho em Coruripe

O prefeito Joaquim Beltrão participou com a vice-prefeita Dra. Dalva Edith, nesta quarta-feira (12), da solenidade de inauguração da sede própria da Vara do Trabalho (VT) de Coruripe.

O evento contou com a presença de magistrados, advogados e demais operadores do Direito, além de autoridades municipais e servidores. O juiz titular da VT, Sérgio Roberto de Mello Queiroz, destacou que o novo edifício dispõe de uma estrutura moderna e adequada, o que, segundo ele, representa mais conforto e comodidade para o público que utiliza os serviços judiciais.

“Foi muito importante para Coruripe contribuir para que a sede fosse hoje uma realidade. Os primeiros passos foram dados lá atrás, em parceria com a Câmara dos Vereadores que aprovou a doação do terreno. Desejo a todos os funcionários da sede um excelente trabalho e reforço que a Prefeitura de Coruripe estará sempre à disposição para colaborar com o Judiciário, com o objetivo de proporcionar uma melhor prestação de serviços à população de Coruripe e região”, discursou o prefeito.

Em seu discurso, a Desª. Anne Helena Fischer Inojosa, presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região (TRT/AL), ressaltou: “Não poderia encerrar sem agradecer ao município de Coruripe, na pessoa do prefeito Joaquim Beltrão, pela doação de terreno de 2.002 m² no qual esta sede foi edificada, além do apoio quanto à segurança e outra demandas apresentadas por nosso Tribunal, sempre atendidas com celeridade”.

As obras da nova sede foram concluídas no último mês de maio. O novo edifício está localizado na Rua Engenheiro Guttemberg Breda Neto, nº 3620, no bairro Alto do Cruzeiro.

Sobre a Vara do Trabalho em Coruripe

A Unidade Trabalhista de Coruripe foi instalada em 14 de dezembro de 2012 e já entrou em funcionamento de forma totalmente virtual, sendo também a primeira Vara da 19ª Região a operar 100% com processos eletrônicos. A antiga sede da VT funcionava em um prédio alugado, na Rua Lindolfo Simões, no Centro.

As obras tiveram o custo total de R$ 1,5 milhão e foram iniciadas em julho de 2014. Devido a problemas com a empresa vencedora da primeira licitação, houve necessidade de realização de um novo certame licitatório, o que acarretou uma paralisação por três anos. Antes da contratação da nova empresa, a decisão de retomar ou não as obras foi levada ao Pleno Tribunal, que optou pela sua conclusão.

Com a sede própria, o TRT/AL economizará anualmente o valor de R$ 45.600,00, que vinha sendo destinado para pagamento do aluguel do edifício da Unidade Trabalhista.