Prefeitura realiza Capacitação com servidores sobre Coleta Seletiva nas secretarias

Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (28), no auditório da secretaria de Educação, a comissão técnica de Coleta Seletiva da prefeitura de Coruripe apresentou aos funcionários e responsáveis pela limpeza, cozinha e serviços gerais informações necessárias para se colocar em prática a coleta seletiva. O objetivo é reestruturar a coleta para que ela continue gerando emprego, renda e dando o destino correto aos resíduos.

“É um projeto que nasceu no gabinete do prefeito Joaquim Beltrão e ele quer que dê certo porque é o meio ambiente que está suplicando e também o custo que é para o município enviar esse lixo para Pilar. Temos a Associação dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis São José (Ascamare) que tira seu sustento da coleta seletiva então no lugar desses resíduos irem para Pilar com nossa colaboração se transformará em dinheiro para essas famílias que vivem na associação”, disse Dayse Uchôa uma das coordenadoras do projeto.

Hoje, no estado, há duas Centrais de Tratamento de Resíduos (CTR) 100% licenciadas pelo IMA/AL. A primeira está localizada no município do Pilar, e a segunda, em Craíbas, na divisa com o município de Arapiraca.

De acordo com a coordenadora de Educação Ambiental da Semed Patrícia Ramalho o objetivo é sensibilizar não só os funcionários como também a população sobre a importância de realizar a coleta seletiva, despertando para a preocupação com o meio, tornando cada um responsável pelos resíduos gerados no seu cotidiano. “É necessário acordar os coruripenses para suas responsabilidades, nosso planeta precisa de ajuda, precisamos usufruir sem comprometê-lo, além disso, a coleta gera renda, diminui os impactos gerados e ajuda a prevenir doenças”, disse Patrícia Ramalho.

“As pessoas sobreviviam de forma sub-humana nos lixões tinham a saúde ameaçada por uma série de fatores que já mencionamos. O que o prefeito e a gestão em si propõem é que a gente se informe e acorde para educação ambiental junto com estudantes, vizinhos, colegas de trabalho, família para que haja uma mudança de cultura em relação aos resíduos sólidos que é tratado como lixo, na verdade é o contrário, tem riqueza no lixo e sustenta muitas famílias”, explicou o coordenador João Xanxão representante da Adelisco e da secretaria de Indústria, Comércio Economia Solidária, Pesca e Aquicultura.

Representantes da ASCAMARE, a única associação existente em Coruripe até o momento e que vem gerando renda para nove famílias também participaram da ação.

Com essa conscientização estima-se que os resíduos irão para a coleta seletiva e os benefícios serão não só para a limpeza do município, mas, também para a preservação dos recursos naturais.