Secretaria da Saúde realiza ações avaliativas com alunos do IFAL

Cerca de 130 estudantes do Instituto Federal de Alagoas (IFAL) foram avaliados por médicos, enfermeiros, dentistas, agentes comunitários e demais profissionais que compõem a equipe da Saúde da Família de Coruripe. As ações aconteceram por meio do Programa Saúde da Escola (PSE) e tiveram início no último dia 27.

O programa, que é do governo federal e executado em Coruripe pela Secretaria Municipal de Saúde, tem como objetivo contribuir para a formação integral dos estudantes da rede pública de ensino a partir de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde.

Durante a ação, os profissionais da Saúde da Família que atuam no bairro Tâmara Dória, realizaram três tipos de avaliações: antropométrica (peso, estatura, etc.), acuidade visual e saúde bucal. A meta é que até novembro desse ano 100% dos alunos sejam avaliados.

A partir das avaliações, é feita uma triagem e a equipe consegue estimar quantos jovens necessitados poderão ser encaminhados para serem acompanhados por nutricionistas, oftalmologistas e dentistas.

Além das três ações avaliativas que acontecem no IFAL e em todas as escolas do município, mais nove educativas são promovidas com a realização de gincanas, palestras e rodas de conversa. Os temas não variados, como alimentação saudável, educação sexual, prevenção às drogas, entre outros.

Segundo Wilson Joaquim, coordenador do programa em Coruripe, a parceria com as escolas é imprescindível para que as atividades aconteçam. “Não adianta a equipe da Saúde da Família chegar às escolas e não ser bem recebida e não ter um suporte para atuar. É importante que cooperem e o trabalho seja de mãos dadas. No caso do IFAL, por exemplo, o corpo de enfermagem da instituição tem dado apoio para que as ações aconteçam de maneira eficiente”, destacou.

Por meio Programa Saúde da Escola, outros programas são criados pelos ministérios da Saúde e da Educação para melhorar a qualidade de vida dos alunos. O Crescer Saudável – para crianças de 0 a 10 com obesidade – e o NutriSUS – que é uma estratégia de fortificação da alimentação infantil com micronutriente – foram criados a partir do PSE.

Para os alunos serem avaliados, é indispensável a apresentação do cartão do SUS para terem acesso aos serviços ofertados pelo PSE.