2ª Semana Olímpica de Matemática é marcada pela vitória dos estudantes de Coruripe

A 2ª Semana Olímpica de Matemática foi promovida pela Escola Municipal de Educação Básica Liége Gama Rocha, entre os dias 6 e 7. O projeto tem com objetivo incentivar e preparar os alunos para as competições olímpicas de matemática, como a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), que acontece todos os anos.

O evento contou com a parceria de professores da Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e teve, na sua programação, mesa redonda, minicurso e uma competição entre escolas convidadas no encerramento.

Durante as batalhas, os alunos faziam explanações das perguntas que eram passadas e respondiam as questões no quadro. No final, os estudantes do Liége conquistaram a vitória contra os alunos dos colégios particulares Anchieta e Santa Úrsula de Maceió, e os do Colégio da Polícia Militar Tiradentes de Arapiraca.

A banca avaliadora – constituída por mestres e doutores da UFAL – elogiou o desempenho dos estudantes coruripenses, conforme salientou a diretora Alexandrina Ferreira. “Elogiaram muito e falaram que gostariam que todas as escolas chegassem ao nível em que as instituições de ensino de Coruripe estão. Somos referência em Alagoas e no Brasil pelo número de medalhas conquistadas”, ressaltou.

E não foram poucas. Até o presente momento os alunos do Liége conquistaram 47 medalhas em participações na OBMEP, Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), entre outras competições que fizeram da escola referência e modelo a ser seguido. Recentemente, em outubro do ano passado, a escola venceu a Olímpiada Digital de Matemática, torneio organizado pela empresa israelense Matific e que foi o primeiro promovido no Brasil disputado em uma plataforma de jogos.

Cerca de 50 estudantes participaram da programação 2ª Semana Olímpica de Matemática. De acordo com a diretora Alexandrina, a edição desse ano conseguiu superar a primeira realizada em 2018. “Esse ano foi bem mais proveitosa. Não só pelo fato de termos ganhado, mas por observar que os alunos aprenderam mais, estudaram mais e se esforçaram mais. Isso é muito significativo para todos nós”, analisa.