Prefeitura de Coruripe realiza a VII Conferência Municipal de Saúde

A Prefeitura Municipal de Coruripe, por meio da secretaria de Saúde, em parceria com o Conselho Municipal de Saúde, realizou na manhã da última sexta-feira (29), no auditório do Ifal campus Coruripe a VII Conferência Municipal de Saúde, com o tema “Democracia e Saúde: Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”.

No primeiro momento foi lido o regimento da conferência, após a formação da mesa foi declarada pelo secretário de saúde Everaldo Vieira Neto a abertura da VII Conferência Municipal de Saúde de Coruripe que teve a presença de diversas autoridades.

Em seguida aconteceu a palestra Democracia e Saúde ministrada por Neila Sabino enfermeira sanitária.
A conferência seguiu com os debates e temas propostos a serem trabalhados nos eixos: Saúde como Direito, Consolidação dos princípios do sistema Único de Saúde (SUS) e Financiamento adequado e suficiente para o SUS. Após o debate em grupo as propostas foram apresentadas e escolhidas para serem encaminhadas a nível estadual. Também foram escolhidos os delegados que participarão da Conferência Estadual da Saúde bem como a eleição dos novos conselheiros municipais de saúde de Coruripe para composição do biênio 2019-2021.

Estabelecidas em 1988 pela Lei Federal 8.142, as Conferências de Saúde funcionam como fóruns de deliberação e discussão de diretrizes para a saúde pública para os quatro anos seguintes. O evento contou com, representantes de usuários, servidores da saúde, bem como, secretários, representante dos vereadores e demais lideranças políticas e comunitárias do município.

O secretário de Saúde, Everaldo Vieira Neto, enfatizou em seu pronunciamento na abertura da Conferência “o município de Coruripe vem sempre procurando atender de maneira qualificada a população agradeço aos parceiros, sindicatos, conselhos, usuários, prestadores de serviços, trabalhadores de saúde, sociedade civil e demais autoridades que vieram participar deste evento nas discussões para melhorar o SUS com esse tema que veio da 16ª Conferência Nacional de Saúde e tem em seu pilar a inclusão social da gestão de Saúde nos municípios e a participação de todos para fazermos uma saúde melhor. Cada um tem as suas funções, os seus limites de atuação, mas o ideal para o funcionamento do sistema de saúde nas cidades é a gestão conjunta de todos esses atores” finalizou secretário.